Conversas Íntimas
Lactacyd

Quando mulheres reais dão protagonistas

Querer que a vida seja “como nos filmes” nem sempre é possível. Mas há vezes em que a realidade é tão extraordinária que só pode transformar-se em ficção.

A sétima arte é muitas vezes uma forma de lazer e de escape, de diversão e de tempo de qualidade. No mundo do cinema, as histórias mais incríveis ganham vida no grande ecrã. Criaturas imaginárias, histórias utópicas, relatos romantizados. Os filmes têm essa capacidade, de transportarem o espetador para outros sítios, outras épocas, de fazerem o imaginário parecer real.

Algumas vezes, porém, é a realidade a inspirar a ficção. Produções com base em factos, retratos de uma época específica, filmes de guerra ou biográficos. A magia destes filmes é conhecer histórias e personalidades sobre as quais sabemos apenas uma pequena porção. Estes são alguns dos filmes cuja inspiração foram as mulheres que mudaram o mundo.

Frida

Mulher conturbada, Frida Kahlo foi uma brilhante artista plástica, grande demais para convenções sociais. A obra biográfica retrata a vida da pintora, os ideais políticos, as relações amorosas, ao mesmo tempo que traça uma relação entre os quadros e os acontecimentos da sua vida, que transpareceram em inúmeros autorretratos. A vida de Frida, a coragem, a liberdade com que sempre tentou viver e a forma irónica como acaba empalada viva são brilhantemente representados por Salma Hayek, num retrato muito fiel fisicamente entre a atriz e a artista.

As Sufragistas

No início do século XX, as lutas pela justiça e pela igualdade das mulheres foram difíceis de travar. Cansadas de greves e manifestações que não traziam os resultados necessários, um grupo de mulheres da classe operária juntou-se a Emmeline Pankhurst, que há muito disputava uma luta feminista. Juntas, travam lutas para mudar leis sexistas e conseguirem que o sexo feminino conquistasse participação política.

Confirmation

Em 1991, quando o assédio sexual não era tão amplamente debatido e condenado, os Estados Unidos da América (EUA) viram-se a braços com um caso controverso que pôs o tema nas bocas do mundo. Anita Hill, ex-empregada de Clarence Thomas, confirma que sofreu de assédio sexual. O problema? O ex-patrão acaba de ser nomeado como associado da suprema corte dos EUA e as declarações de Anita são escrutinadas por todo o país. Um retrato fiel à realidade, que, graças à grande cobertura pública, deu também origem a um documentário.

Elementos Secretos

Década de 60. Plena Guerra Fria. Competição acérrima entre EUA e União Soviética. A luta para que os EUA conseguissem pôr o Homem no espaço, depois de os adversários já o terem feito, trava-se na NASA. É aqui que Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson mostram todo o potencial numa época em que a segregação racial era ainda uma realidade. Mesmo no maior centro do conhecimento. São estas três mulheres negras que conseguem definir a trajetória que põe John Glenn na órbita da Terra. Um relato emotivo, com pitadas de humor, sobre as mulheres que mudaram a História dos EUA.