Conversas Íntimas
Lactacyd

Pele saudável, beleza visível

Cremes, maquilhagem, poluição e stress são fatores de agressão à pele, que cansam e desgastam. Estas são as seis regras de ouro para uma pele mais saudável.

É o maior órgão do corpo humano e precisa de ser cuidado durante todo o ano. Chegadas as estações mais quentes, resiste o mito de que a pele não precisa de tantos cuidados. Mentira. O frio tem consequências na pele, sim. Deixa-a gretada e seca, mas não é o único mau da fita. Com as temperaturas a aumentar, continua a ser fundamental hidratar a pele, até porque perdemos mais água e o suor com pH ácido entra em contacto direto com a pele.

Além disso, com os raios UV mais fortes na primavera e no verão, podendo provocar queimaduras, não devem ser descurados os cuidados com a pele, para que esta se mantenha protegida, saudável e radiante sempre.

1. Consulte um dermatologista

Comprar um produto pelo cheiro, porque foi recomendado por terceiros ou porque a embalagem era bonita e até vinha com uma oferta ou desconto imperdível é um erro que pode sair caro. Antes de comprar qualquer produto, tenha em atenção o tipo de pele e o nível de resistência, que variam de pessoa para pessoa. Comprar produtos que não se adequam é, aliás, um dos erros mais comuns no mundo da beleza.

Se tem pele muito seca e compra produtos para peles oleosas, significa que vai acabar por secar ainda mais a derme, produzindo um efeito indesejado. O mesmo para situações contrárias: se tem pele oleosa e utiliza produtos para pele seca, o mais provável é que acabe com poros bloqueados, os melhores amigos dos pontos negros e das borbulhas.

Antes de estabelecer qualquer rotina de beleza, consulte um dermatologista para definir o tipo de pele – normal, mista, seca ou oleosa – e clarificar que componentes deve procurar nas listas de ingredientes dos produtos a comprar. Qualquer mudança que note na pele, reporte-a. Pele irritada, reações alérgicas ou sinais são aspetos que deve debater com o dermatologista.

2. Beba mais água durante o dia

Beber água tem uma importância enorme para muitos órgãos do corpo humano e a pele não é exceção. Uma maior hidratação previne a descamação da pele e até a formação de borbulhas, já que o aumento da produção de óleo é o resultado da escassez de hidratação. Um corpo hidratado faz com que toda a pele, quer do rosto quer do corpo, fique mais lisa e com um aspeto mais saudável. Beba dois litros de água ou chá por dia para combater o ar cansado e abatido.

Pequenas alterações na rotina diária podem resultar numa pele mais saudável

3. Deixe a pele respirar

O uso da maquilhagem é uma constante. Entre bases, iluminadores, pós, blushes e tantos outros produtos, a pele é coberta com ingredientes estranhos cujo principal objetivo é aumentar a autoestima. Imprescindível para alguns, para outros nem tanto. Em qualquer uma das situações, é importante retirar a maquilhagem antes de se deitar, com um óleo ou água micelar, e limpar de seguida o rosto com um produto à base de água. Atenção, mesmo que não use maquilhagem, deve sempre limpar o rosto, para retirar as impurezas acumuladas durante o dia. Só desta forma garante que a pele tem tempo de respirar e se regenerar. Escolha produtos próprios ou com a indicação de que se pode usar nas zonas sensíveis, como o contorno dos olhos e a boca.

4. Proteja também o mais íntimo

Por vergonha, falta de informação ou por uma questão cultural, muitas mulheres descuram os sinais que lhes são enviados através da vagina. Tal como todas as outras zonas do corpo, também esta precisa de cuidados especiais durante as várias fases da vida da mulher.

Usar um bom hidratante vaginal, ajuda a reduzir os sintomas de secura vaginal. Comuns na menopausa e pós-menopausa, mas não exclusivos das mesmas. Qualquer mulher pode experienciar secura vaginal ao longo da vida, também durante a gravidez e como resultado da ingestão de alguns medicamentos.  Um creme vaginal específico promove maior hidratação e reforça a mucosa íntima, fundamentais para a saúde da mulher.

Não descure as zonas mais sensíveis: contorno dos olhos, lábios, cotovelos ou plantas dos pés

5. Não se esqueça das restantes zonas escondidas

Usar um creme de cara ou de mãos é tão habitual que até os transportamos na carteira. Mas não podemos esquecer que o corpo também precisa de hidratação, especialmente as zonas mais rugosas – joelhos, cotovelos, tornozelos –, pelo que não o deve relegar para segundo plano.

Hidrate o corpo durante o dia, através da ingestão de água, e dedique cinco a dez minutos do tempo, de manhã e/ou à noite, para colocar um creme hidratante. Mais uma vez, é importante que escolha um creme adequado às necessidades pessoais da pele.

A depilação faz também parte dos cuidados habituais e que, com a aproximação do tempo quente, tem tendência para aumentar. Qualquer que seja o método que utiliza – laser, lâmina, cera, máquina de arranque –, a pele pode ficar mais sensível, seca e irritada. A hidratação, combinada com banhos de água morna e esfoliações regulares, pode ajudar a regenerar a pele.

6. Cliché: muito cuidado com o sol

Não é à toa que se diz que o sol é, simultaneamente, nosso aliado e nosso inimigo. Os múltiplos benefícios que a luz solar nos trazem são incontornáveis, mas é preciso estarmos mais atentos para que os malefícios não sejam fatais. Usar protetor solar é importante durante todo o ano, mas imperativo nas estações mais quentes, quando os raios UV estão mais fortes. Tenha em atenção as roupas que vai usar e abuse no protetor em todas as zonas que ficarem expostas. Muita atenção às orelhas, plantas dos pés e mãos, muitas vezes esquecidas na hora da proteção.

Opte por um protetor solar com alto fator de proteção para se manter protegido durante mais tempo, mas vá repondo durante o dia. Prefira em spray e transparente para uma aplicação mais rápida e fácil. E mantenha-se afastado dos bronzeadores solares.

Inimigos a combater

  • Tabaco
  • Poluição
  • Antibióticos
  • Álcool
  • Alimentação pouco saudável
  • Exposição solar
  • Maquilhagem