Conversas Íntimas
Lactacyd

Museus do mundo

Milhões de pessoas aproveitam o tempo livre e as viagens para visitar espaços culturais e explorar o mundo que os rodeia. Saiba onde estão os museus mais famosos e os que se regem por temas, digamos, peculiares.

Visitar determinado país é, inevitavelmente, absorver a cultura, os hábitos, os costumes e a gastronomia. Há destinos nos quais os museus são tão conhecidos que já os sabemos visita obrigatória de antemão, mas há outros que, de tão inusitados, merecem uma viagem propositada. Deixamos-lhe cinco de cada.

Os cinco melhores museus do mundo

Como o gosto é relativo, o critério para os “melhores” museus do mundo baseia-se no top dos museus mais visitados em 2017. Alguns estão a apenas uma hora de avião e podem ser visitados numa escapadinha de fim de semana, outros incluem uma viagem de longo curso e, talvez, mais planeamento. Todos valem a pena. Pela imponência dos edifícios, pela cultura em que se inserem e, claro, pela arte.

1. Museu do Louvre, Paris (França)

É, há anos sem conta, o museu mais visitado do mundo. A pirâmide, que serve também de entrada, é atração turística por si só, pela forma e, à noite, pelas luzes. Lá dentro, as coleções vão desde arte egípcia até às pinturas e esculturas mais atuais. E, claro, é lá que está a incontornável Mona Lisa.

2. Museu Nacional da China, Pequim (China)

Inaugurado em 2003 como resultado da fusão de dois museus, o Museu Nacional da China inclui artefactos de há 1,7 milhões de anos. O traço na História faz-se até à última dinastia imperial da História chinesa. Já sabe: se for para terras asiáticas, não se fique apenas pela Grande Muralha.

3. Museu Metropolitano de Arte, Nova Iorque (EUA)

Em algum filme ou série já ouviu, com certeza, falar do The MET. Mais não seja pela respetiva gala anual que reúne celebridades para provar que não há limites no universo da moda. É ponto de referência, um palco de encontros e de muitas histórias. Não é para menos. O MET é um marco na história da Big Apple, com uma coleção de obras de arte antiga grega, romana, egípcia e assírio-babilónica. Tem ainda uma vasta e importante coleção de pintura europeia, uma coleção oriental, arte moderna, moda, história musical… é difícil referir algo que The MET não tenha.

4. Museus Vaticanos, Roma (Itália)

Talvez não tenha tempo para os explorar a todos, mas uma visita a alguns dos espaços que constituem os Museus Vaticanos vale sempre a pena. É neles que encontra peças de arte que pertencem à Igreja e que foram concebidas por alguns dos grandes nomes da arte a nível mundial: Rafael, Michelangelo, Botticelli, Caravaggio, Leonardo da Vinci, Kandinsky. Claro que, no topo das prioridades, deverá estar a Capela Sistina, seja ou não religioso
.

5. Museu Britânico, Londres (Reino Unido)

Pode até já lá ter estado algumas vezes, mas a capital britânica é tão intensa culturalmente que vale sempre mais uma visita. Numa próxima ida, passe pelo Museu Britânico, um espaço megalómano no qual as coleções vão desde os primórdios até à atualidade. A quantidade de peças é tanta que há milhares guardadas em caves. O museu é gratuito, por isso, é só entrar.

  • 1. Museu do Louvre, Paris (França)
    1. Museu do Louvre, Paris (França)
  • 2. Museu Nacional da China, Pequim (China)
    2. Museu Nacional da China, Pequim (China)
  • 3. Museu Metropolitano de Arte, Nova Iorque (EUA)
    3. Museu Metropolitano de Arte, Nova Iorque (EUA)
  • 4. Museus Vaticanos, Roma (Itália)
    4. Museus Vaticanos, Roma (Itália)
  • 5. Museu Britânico, Londres (Reino Unido)
    5. Museu Britânico, Londres (Reino Unido)

Cinco museus fora do vulgar

Podem não estar no top de visitas de nenhuma publicação, nem tão-pouco representar a evolução do mundo e da humanidade num único espaço, mas estes museus têm em comum o fator curiosidade e, de alguma forma, todos eles contam histórias especiais. Depois de os visitar prometemos que também vai ter muitas histórias para contar.

1. Museu das Relações Falhadas, Zagreb (Croácia)

“Se o mundo é um museu de relações partidas, então contar as histórias sobre o que ficou para trás é a forma de ajudar a consertar.” O resumo de Colum McCann, a propósito do livro que derivou do museu, resume o propósito deste espaço. Libertar do peso das memórias físicas que ficaram quando alguém sai da vida de uma determinada pessoa dá o mote para este museu trágico, cómico, romântico e dramático.

2. Museu da Ilusão, Barcelona (Espanha)

Há vários museus destes pelo mundo e em todos é recomendável o uso de objetos com câmaras fotográficas. A ilusão de ótica consegue transformar uma pessoa em anão ou gigante, fazer dela o ingrediente principal num hambúrguer ou usá-lo como uma marioneta. No Museu da Ilusão da capital catalã pode, por exemplo, partilhar uma casa de banho com Obama e Merkel. Quer melhor? Este tipo de museus ganha pontos pela diversão e por permitir que os visitantes sejam o foco central de cada obra de arte.

3. Museu Subaquático de Arte, Cancun (México)

Esta pode ser uma das mais extraordinárias experiências de vida: visitar um museu debaixo de água. Através de snorkeling, mergulho ou barco subaquático de vidro, aprecie as mais incríveis peças de arte que lá se encontram. O museu tem várias “salas”, a diferentes profundidades, com diferentes acessos, e com diferentes peças de arte, em comunhão com o fundo do oceano.

4. Museu da Má Arte, Boston (EUA)

“Arte tão má que não podia ser ignorada” é o slogan deste museu em que peças originais ou tentativas de réplicas correram mal. Proporção, detalhe e relevo não faltam… falta é a qualidade. Se estiver a ponderar uma viagem à terra do Tio Sam, vale a pena o desvio até Boston para soltar boas gargalhadas.

5. Museu da Arte Falsa, Viena (Áustria)

As fake news podem ser um conceito relativamente recente, mas a falsificação e a fabricação no mundo da arte são um negócio já antigo e que faz mover milhões. Neste museu juntam-se peças que foram vendidas como valiosas, apesar de o seu valor real ser, na verdade, zero. Um esboço de Picasso ou um diário de Hitler são só dois exemplos do que poderá encontrar por estas bandas.

  • 1. Museu das Relações Falhadas, Zagreb (Croácia)
    1. Museu das Relações Falhadas, Zagreb (Croácia)
  • 2. Museu da Ilusão, Barcelona (Espanha)
    2. Museu da Ilusão, Barcelona (Espanha)
  • 3. Museu Subaquático de Arte, Cancun (México)
    3. Museu Subaquático de Arte, Cancun (México)
  • 4. Museu da Má Arte, Boston (EUA)
    4. Museu da Má Arte, Boston (EUA)
  • 5. Museu da Arte Falsa, Viena (Áustria)
    5. Museu da Arte Falsa, Viena (Áustria)