Conversas Íntimas
Lactacyd

Opção ‘sem sutiã’

É um hábito muito enraizado nas mulheres. Nos últimos tempos, porém, começou a questionar-se este uso “obrigatório” e muitas mulheres tomaram a decisão de abdicar dele, parcial ou totalmente.

Revoluções à parte, o uso do sutiã é tão generalizado que raramente foi alvo de questões. Basta que a adolescência se aproxime para se oferecer desde logo o primeiro sutiã. A partir daí, os seios parecem destinados a viver dentro de duas almofadas para o resto da vida. Mas será que devemos mesmo usar sutiã durante todo o dia?

Fora de portas

Optar por não usar sutiã é uma escolha libertadora, mas pode ser desconfortável inicialmente. O facto de ter habituado o corpo ao uso do sutiã faz com que a sua ausência seja notada pessoalmente. É ainda provável que se sinta mais consciente do corpo e dê por si a pensar em todas as pessoas que espreitam através da roupa. Se o peito for considerável, não é por não usar sutiã uma ou outra vez que o peito vai ficar descaído, mas pode sentir uma maior tendência para se curvar para a frente. Pessoas com peito mais pequeno não sentem tanto desconforto.

Dentro das quatro paredes

A imagem mental de chegar a casa e tirar o sutiã mal fecha a porta, como se dos sapatos se tratasse, é familiar? Tem vontade de chegar mais rápido a casa, só para o poder fazer? É natural que, depois de um longo dia, sinta que o peito está esmagado e procure libertar-se.

Ainda assim, o objetivo do sutiã é proporcionar conforto e sustentabilidade ao peito. Se sente dores ou desconforto com o seu uso, o problema pode estar numa má escolha de tamanho ou de copa, que afeta também costas e ombros.

Peça ajuda nas lojas de lingerie e descubra qual é o tamanho ideal. Atenção: muitas vezes há pequenas variações entre marcas e mesmo entre linhas. Na dúvida, faça o teste em todas as lojas. Com o tempo vai começar a perceber quais são exatamente o tamanho e a copa ideais.

Na hora da sesta

É provável que já tenha ouvido teorias que ligam o cancro da mama ao uso de sutiã durante a noite. No entanto, não há nenhuma ligação entre a doença e esse hábito. A escolha deve ser feita tendo em conta o conforto. Se optar por dormir com ele, escolha sutiãs macios e sem aros, uma vez que, ao mexer-se durante a noite, os aros podem causar desconforto e mesmo dor. Se preferir dormir sem sutiã, não se preocupe. Não vai acordar com o peito nos joelhos, como muitos julgam.

Na prática de desporto

Aqui não tem desculpas. Usar sutiã enquanto pratica desporto é imperativo, para que o peito esteja bem acondicionado e estabilizado. Mas não é tudo: um sutiã normal não é suficiente para conseguir suportar o peito enquanto faz exercício. A velocidade e os movimentos fazem com que estes sutiãs não sejam os mais indicados.

Compre um bom sutiã de desporto, que se adapte ao tipo de exercício que vai fazer. Há sutiãs de alto, médio e baixo impacto. Aconselhe-se com outras mulheres que fazem o mesmo tipo de exercício ou até com um personal trainer. Pode ser uma situação em que terá de ir por tentativa-erro, mas no final, o corpo vai agradecer.