Conversas Íntimas
Lactacyd

Férias de Inverno

Para alguns, viajar nesta estação do ano é sinónimo de aproveitar o que de melhor o inverno tem para oferecer, a neve. Para outros, fugir ao frio é imperativo. Seja parte de um ou de outro grupo, estes são os melhores destinos para as próximas viagens.

Islândia

Península de Snæfellsnes, no Oeste da Islândia
Península de Snæfellsnes, no Oeste da Islândia

É no inverno que pode ter a oportunidade de presenciar um dos fenómenos mais incríveis do mundo, o das auroras boreais. Na capital, Reykjavík, surpreenda-se com a arquitetura eclética, a história viking e as piscinas geotérmicas. Este é o ponto de partida para explorar a incrível beleza natural do país.

Na península de Snæfellsnes, os campos de lava estão cobertos de musgo, os fiordes enevoados e rodeados por penhascos e um vulcão imponente com gelo no topo faz lembrar o cenário do filme Idade do Gelo. Outra maravilha do país está nas incríveis grutas de gelo que hipnotizam os aventureiros. A mais famosa fica no maior glaciar da Europa, o Vatnajökull.

Japão

Festival de Neva de Sapporo, de 4 a 11 de fevereiro, Hokkaido
Festival de Neva de Sapporo, de 4 a 11 de fevereiro, Hokkaido

As pontes vermelhas e os portões tradicionais estão cobertos de neve. Macacos-japoneses relaxam nas águas termais. Os copos de chá fumegam em qualquer recanto. No inverno, este é o cenário de sonho que acolhe os visitantes, a que se juntam os festivais e as tradições sazonais que contribuem para o tornar ainda mais encantador.

Em fevereiro, não perca o Festival de Neve de Sapporo, no qual os terrenos se transformam num conto de fadas de árvores iluminadas e de esculturas de neve e gelo. Há recriações detalhadas das arquiteturas famosas de todo o mundo, figuras históricas e fantasias imaginativas.

Suíça

Vals, uma pequena aldeia nos Alpes suiços
Vals, uma pequena aldeia nos Alpes suiços

Chocolates, montanhas e muita neve… apesar de constar que esta está a desaparecer naquele que é o destino europeu de luxo do esqui. Antes que se perca um dos pontos-chave da região, aproveite. Nos Alpes, encontra paisagens de cortar a respiração, rios e lagos de água cristalina e uma culinária de sabores fortes, mas complementares. Um bom chocolate quente, um bom queijo, um bom vinho.

A maioria das pessoas deixa escapar do roteiro a pequena aldeia de Vals. Não cometa o mesmo erro. Além das pistas perfeitas para esquiar, é um lugar de apreciação de design, graças aos blocos de quartzito das Termas de Vals, um projeto icónico do arquiteto vencedor do Pritzker de 2009, Peter Zumthor. Perfeito para uma escapadela com direito a fonte de águas termais e piscinas de água quente com propriedades curativas e relaxantes, para desfrutar rodeado de montanhas e neve. Banhar-se aqui é quase um ritual místico. Palavras de arquiteto.

Patagónia

Los Glaciares National Park, no Sudoeste da província de Sana Cruz, Argentina
Los Glaciares National Park, no Sudoeste da província de Sana Cruz, Argentina

Algumas atrações e serviços estão encerrados durante o verão do Hemisfério Norte. O que significa que o período ideal para visitar os cerca de 260 quilómetros quadrados do glaciar conhecido como Perito Moreno, em Los Glaciares National Park, é entre novembro e abril, quando os dias são mais longos e quentes.

Prepare-se para as caminhadas. A viagem começa na Argentina, com os túneis cavados no gelo a levar os visitantes à terceira maior calota glaciar do mundo.

Tanzânia

Zanzibar, conjunto de duas ilhas localizadas ao largo da costa da Tanzânia
Zanzibar, conjunto de duas ilhas localizadas ao largo da costa da Tanzânia

É um dos paraísos da Terra para os amantes da vida selvagem, com o monte Kilimanjaro, o Parque Nacional de Serengeti – milhares de gnus e zebras em deambulações migratórias – e o segundo lago de água doce mais profundo do mundo, o Tanganyika, partilhado com Congo, Burundi e Zâmbia. O inverno é a altura ideal para observar aves na região.

Além de ser a época dos períodos migratórios, as aves apresentam uma plumagem mais vistosa. Se procura antes um lugar ao sol, dê um salto à exótica ilha de Zanzibar. Hakuna Matata, não há problema. Hakuna Matata, é tão fácil viver. Este é o lema do estado semiautónomo onde reina uma simbiose perfeita do azul-turquesa da água e dos lagos de coral com as areias brancas. Deite-se e desfrute. Aproveite a tranquilidade dos longos passeios pela praia. Quer melhor?

Memórias visuais

Uma forma de não esquecer os momentos passados é captar os instantes em fotografia ou vídeo. Deixamos algumas sugestões das melhores máquinas para que nada escape.

  • LUMIX GH5
    Com um sensor MOS digital em tempo real de 20,3 megapixéis de elevado desempenho, proporciona uma reprodução extraordinária de cores. Mas o que faz dela a câmara perfeita é o desempenho de gravação profissional a um patamar mais elevado, graças à capacidade de gravação 4K a 60fps.
  • GoPro Hero6 Black
    Qualidade de imagem, excelente performance em slow motion e ainda a opção Quikstories, que copia automaticamente fotos ou vídeos para o smartphone a uma velocidade incrível. Para os mais aventureiros, este modelo da GoPro é o upgrade obrigatório na bagagem para a próxima viagem.
  • Sony A7 III
    É uma mirrorless com sensor full-frame e de 24.2MP. Se estas três características não convencem, o melhor é simplificar: é, neste momento, a melhor câmara Sony no mercado, com uma qualidade de imagem surpreendente, compacta, leve e incrivelmente estável, o que permite fazer uso dela em qualquer situação, incluindo nos momentos de luminosidade muito baixa.