Conversas Íntimas
Lactacyd

Estes pés foram feitos para andar

Umas mãos cuidadas podem representar um papel importante nas primeiras impressões. Mas muita gente esquece que os pés também. Principalmente agora que o tempo permite deixar que andem um pouco mais destapados.

Cuidar da pele do rosto não é estranho à rotina. Usar um hidratante corporal e esfoliante também é recorrente. Mas cuidar dos pés da mesma forma não é tão comum no dia a dia.

Por estarem expostos, principalmente nesta altura do ano, merecem cuidados extra. Descubra os tratamentos mais eficazes, assim como alguns dos problemas mais comuns associados às extremidades do corpo humano.

A linha de pensamento deve ser sempre esta: os pés suportam o peso de todo o corpo, fazem quilómetros todos os dias, e passam mais de metade do ano maioritariamente presos a um sapato. Desconfortável, certo?

Calçado confortável, suporte no calcanhar e tornozelo, ou palmilhas para alívio de pressão e absorção de choque são o ponto de partida. Hidrate os pés diariamente para os manter saudáveis, acompanhando com uma massagem rápida que ajuda a descomprimir. Faça-o com um produto como o Bio-Oil, desenvolvido especialmente para reparar a pele.

Principais problemas

  • Calosidades: zonas amarelas causadas pelo stress e pela pressão. Debaixo do dedo grande e nas partes exteriores e superiores dos dedos, assim como calcanhar, são as zonas habituais. Provocam ardor. Solução: limar as zonas afetadas e hidratar.
  • Calos: podem aparecer na ponta, nos lados, no topo ou entre os dedos. As causas estão também relacionadas com a pressão. Ao contrário das calosidades, não há ardor. Solução: limar as zonas afetadas com produtos à base de ácido salicílico ou cremes específicos. Importa também criar uma barreira protetora, entre a zona afetada e o sapato, com os pensos Compeed.
  • Pé de atleta: uma patologia causada por fungos que encontram em ambientes quentes e húmidos um sítio para se propagar. É extremamente contagiosa, quer em contacto direto quer através de espaços partilhados, como balneários públicos. Os sintomas incluem a pele vermelha e com comichão, a sensação de calor e a formação de bolhas. Solução: usar um antifúngico tópico resolve normalmente o problema.
  • Onicomicose: tal como o pé de atleta, é contagiosa. Aparece nas unhas, que começam por ficar com uma faixa branca ou amarelada na ponta e acaba por ficar mais quebradiça e esfarelar-se. É mais comum nos pés, mas também pode desenvolver-se nas unhas das mãos. Solução: aplicar PediSilk Medical, desenvolvido para reparar, regenerar e proteger as unhas de forma rápida e eficaz. Um dos fatores de diferenciação deste produto prende-se com o facto de não ser necessário eliminar a área afectada.